SUSPEITA DE FRAUDES NO INCRA DO RN AFASTA FUNCIONÁRIA PÚBLICA

Policiais federais participaram da operação Unlock nesta terça-feira (28) (Foto: Polícia Federal/Divulgação)

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (28), em Natal e Parnamirim, na Região Metropolitana, a operação Unlock, para apurar atos de corrupção ativa e passiva atribuído a uma servidora do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Iincra) no Rio Grande do Norte. A mulher foi afastada do cargo.

Mais de 10 policiais cumpriram três mandados judiciais de busca e apreensão e a medida cautelar de afastamento de função pública. As diligências buscam reunir provas dos crimes investigados e evitar a continuidade dos atos de corrupção.

Iniciadas há 8 meses, as investigações partiram de informações que davam conta de que uma funcionária do Iincra estaria cobrando valores de assentados para realizar a regularização de seus cadastros junto ao Sistema de Informações de Projetos de Reforma Agrária (Sipra).

Diante da gravidade dos fatos, a Justiça Federal do Rio Grande do Norte acolheu a representação policial e, além das medidas de busca e apreensão, determinou o afastamento da funcionária.

Segundo a PF, ainda durante o decorrer dos levantamentos ficou “evidenciado” que a envolvida cobrava quantias que variavam de R$ 200 a R$ 1,5 mil de cada assentado para realizar a liberação no sistema, sendo identificadas, até esta terça-feira (28), pelo menos oito condutas de corrupção ativa e passiva.

G1 RN

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Furto na rede elétrica deixa mais de 8,8 mil imóveis sem luz em Areia Branca

Três grupos mostram interesse no Leilão do Porto Ilha

Homem é encontrado morto com sinais de espancamento em Areia Branca