MAIOR APREENSÃO DE FUZIS DO RJ É FEITA EM INVESTIGAÇAO DO CASO MARIELLE FRANCO


A Polícia Civil do Rio de Janeiro junto a Divisão de Homicídios encontrou na casa de amigo do suspeito de atirar em Marielle, o policial militar Ronnie Lessa, armamentos
de grande porte desmontados do modelo fuzil, de tipo M-16.
 Segundo as investigações do Ministério Público e a Divisão de Homicídios, Ronnie Lessa foi o responsável por disparar a arma que matou a vereadora Marielle Franco e seu
motorista Anderson Gomes.
 O Armamento encontrado estava desmontado e acomodado em caixas dentro de um guarda-roupa, a quantidade, segundo a Polícia Civil foi de 117 fuzis.


Marcos Vinícius Braga, Secretário de Segurança do Rio de Janeiro, fala que essa foi a maior apreensão de fuzis do Rio, passando apenas da apreensão que ocorreu no aeroporto
em 2017.
 O Dono da residência onde foi encontrado o armamento que pertence ao policial Ronnie Lessa, O Alexandre Mota, Falou apenas que o Ronnie teria lhe entregado as caixas para
que ele pudesse guardar e não abri-las. Porém mesmo assim Alexandre Mota foi detido, com suspeita de tráfico de armas. A policia conseguiu chegar até Alexandre Mota através
do rastreamento de um barco que seria de Ronnie Lessa, porém estaria em seu nome.
 Durante a operação os Policiais Civis também encontraram R$ 112 mil reais, R$ 50 mil na casa dos pais de Ronnie e R$ 60 mil no carro de Ronnie.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.