Filho de Edir Macedo é condenado por ter humilhado massagista da Record


Moysés Macedo usou o Twitter para fazer comentários maldosos contra funcionária, como que tem "nojo" de massagem feita por uma baiana e que a mulher teria Aids

Por Redação
‌ ‌ ‌
O herdeiro da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) terá que desembolsar R$ 40 mil para indenizar uma funcionária da TV Record que foi destratada por ele nas redes sociais. O juiz Marcelo Augusto de Oliveira, da 41ª Vara Cível de São Paulo, decidiu que Moysés Macedo é culpado por difamar a massagista que prestou serviço para o filho do bispo Edir Macedo nas dependências da emissora.


Moysés, que é cantor gospel, postou no seu Twitter insultos a mulher de cunho misógino e xenófobo. “Massagem com uma p*** baiana e agora to com nojo”, “gorda falei p ela sair de mim e disse ‘boa sorte na sua carreira'”, “não recomendo que ninguém faça massagem na record e se for fazer cuidado com (nome)” e “ela tem aids”, foram as mensagens do filho do dono da emissora e da igreja.

“O autor, aproveitando-se da sua posição de superioridade hierárquica, difundida na condição de filho do proprietário da emissora de televisão, julgou-se no direito de fazer pouco da honradez da autora, diminuindo-a e menosprezando-a, em privado e em público, de forma ignóbil e abjeta, com a única finalidade de humilhá-la. É o bilinguis maledictus de que fala a Bíblia”, declarou o juiz em sua sentença.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Furto na rede elétrica deixa mais de 8,8 mil imóveis sem luz em Areia Branca

Três grupos mostram interesse no Leilão do Porto Ilha

Homem é encontrado morto com sinais de espancamento em Areia Branca