Filho de Edir Macedo é condenado por ter humilhado massagista da Record


Moysés Macedo usou o Twitter para fazer comentários maldosos contra funcionária, como que tem "nojo" de massagem feita por uma baiana e que a mulher teria Aids

Por Redação
‌ ‌ ‌
O herdeiro da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) terá que desembolsar R$ 40 mil para indenizar uma funcionária da TV Record que foi destratada por ele nas redes sociais. O juiz Marcelo Augusto de Oliveira, da 41ª Vara Cível de São Paulo, decidiu que Moysés Macedo é culpado por difamar a massagista que prestou serviço para o filho do bispo Edir Macedo nas dependências da emissora.


Moysés, que é cantor gospel, postou no seu Twitter insultos a mulher de cunho misógino e xenófobo. “Massagem com uma p*** baiana e agora to com nojo”, “gorda falei p ela sair de mim e disse ‘boa sorte na sua carreira'”, “não recomendo que ninguém faça massagem na record e se for fazer cuidado com (nome)” e “ela tem aids”, foram as mensagens do filho do dono da emissora e da igreja.

“O autor, aproveitando-se da sua posição de superioridade hierárquica, difundida na condição de filho do proprietário da emissora de televisão, julgou-se no direito de fazer pouco da honradez da autora, diminuindo-a e menosprezando-a, em privado e em público, de forma ignóbil e abjeta, com a única finalidade de humilhá-la. É o bilinguis maledictus de que fala a Bíblia”, declarou o juiz em sua sentença.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.