Manifestantes fazem protesto na Alerj após morte de menina Agatha


Centenas de pessoas protestam em frente à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), na noite desta segunda-feira, após a morte da menina Agatha Félix, de 8 anos, no Complexo do Alemão. De acordo com testemunhas, a menina estava com a família, quando policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Fazendinha atiraram contra uma moto na região, atingindo a menina. A Polícia Militar nega.

A manifestação pacífica foi convocada por movimentos sociais. Estudantes, moradores e até familiares estão no local desde o início desta tarde. Carregando balões amarelos em homenagem a menina, manifestantes estenderam uma faixa com a frase “Parem de nos matar” na escadaria da Alerj.

Protesto no Alemão

Moradores do Complexo do Alemão organizam um protesto na manhã de sábado (21), após o assassinato de uma menina de 8 anos de idade. O ato começou na região da Grota e a caminhada seguiu pelas ruas da comunidade, com moradores e populares falando ao microfone.
“Eu quero dizer pra esses policiais, que estão ao alcance da nossa voz: pense nos filhos de vocês também, antes de fazer uma covardia dessas. Vocês também têm família, têm mãe, têm filho. Não houve troca de tiros, não. Por favor, respeitem o nosso direito de ir e vir. Aqui é uma comunidade em que moram pessoas de bem. Por favor”, suplicou uma moradora.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.