Operação para fiscalizar uso de tornozeleiras eletrônicas prende quatro em Mossoró e Areia Branca

Usuários de tornozeleira eletrônica foram fiscalizados em operação da Seap em Mossoró e Areia Branca, no RN — Foto: Seap/Divulgação

Uma operação realizada entre a sexta-feira (31) e a o sábado (1º) prendeu quatro pessoas por violação ao sistema de tornozeleira eletrônica, segundo informou a Secretaria da Administração Penitenciária (Seap). Ao todo, 190 suspeitos foram abordados na ação que aconteceu em Mossoró e Areia Branca, na região Oeste potiguar.

De acordo com a pasta, essa foi a segunda etapa da “Operação Tolerância Zero”, que tinha objetivo de fiscalizar 79 apenados que usam tornozeleira eletrônica no regime semi-aberto.

A força policial composta de 18 viaturas e 93 policiais penais fiscalizou os apenados com tornozeleira em 26 localidades de Mossoró e Areia Branca. Nas abordagens, quarto foram detidos. Três estavam violando ordem judicial e uma mulher rompeu a tornozeleira eletrônica. Ela estava com mandando de prisão em aberto.

Policiais penais do RN fizeram operação para fiscalizar usuários de tornozeleira eletrônica no Oeste potiguar — Foto: Seap/Divulgação

O secretário Pedro Florêncio explicou que o efetivo utilizado foi extra, composto por policiais penais voluntários, remunerados através de diárias operacionais. “A operação faz parte do Plano de Governo e não altera a rotina de segurança das unidades prisionais. A Seap está cumprindo na íntegra o que determina a Lei de Execuções Penais”, explicou.
Segundo a pasta, o Rio Grande do Norte tem 1.460 tornozeleiras eletrônicas ativas e está adquirindo outras 3 mil. Na região Oeste do Estado são 420 presos monitorados.

A primeira fase da operação aconteceu no dia 18 de janeiro, na Grande Natal. A ação contou com a participação de 91 policiais penais, que realizaram 197 abordagens, identificando quatro situações de violação do sistema de monitoramento.
"Ações dessa natureza contribuem para a diminuição dos índices de criminalidade porque evitam a reincidência", declarou o secretário.

Com conteúdo G1RN

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.