Antes de cair, Regina Duarte pediu um CEO para a pasta da Cultura


A agora ex-secretária de Cultura fez um pedido uma semana antes de cair do cargo: Regina Duarte queria um CEO para poder comandar a pasta enquanto atuaria como uma consultora geral, dando ideias e direcionamentos a serem tomados. A proposta não foi acatada, evidentemente.

Dentro do núcleo duro do governo, Regina era vista como “fora da casinha”: sem experiência e clareza para entender a complexidade da gestão pública. Era criticada por achar que tudo era fácil e simples de resolver. De todo modo, a atriz ganhou um prêmio consolação: cuidar da Cinemateca, em São Paulo, localizada a 4 quilômetros de distância de sua casa.

Regina deixará Brasília com uma nova amiga de infância: Carla Zambelli. A deputada bolsonarista cuidou da atriz, fragilizada com os ataques. As duas se encontraram inúmeras vezes. Foi de Zambelli a articulação para Regina, que se diz uma “pessoa disposta a ajudar o Brasil”, para dar expediente na Cinemateca.


Com conteúdo Veja

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Furto na rede elétrica deixa mais de 8,8 mil imóveis sem luz em Areia Branca

Três grupos mostram interesse no Leilão do Porto Ilha

Homem é encontrado morto com sinais de espancamento em Areia Branca