Câmara e Senado decretam luto de 3 dias por mortos por coronavírus


O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, decretaram neste sábado 9 luto oficial de três dias no Congresso Nacional, em razão dos 10.000 óbitos oficiais por Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, registrados no país. Na sexta-feira, 8, o Ministério da Saúde confirmou 9.897 mortes. Na última semana, a média diária de novos óbitos foi de 574. O decreto foi publicado em edição extraordinária do Diário Oficial do Congresso Nacional deste sábado.

Com a medida, a bandeira nacional localizada em frente ao Congresso ficará hasteada a meio-mastro a partir das 14h00 deste sábado e ficam proibidas celebrações, comemorações ou festividades durante esses dias. “É uma tragédia que nos devasta mais a cada dia. Este Parlamento, que representa o povo e o equilíbrio federativo desta nação, não está indiferente a este momento de perda, de tristeza e de pesar. A situação que estamos vivendo é lamentavelmente singular”, escreveram Maia e Alcolumbre em declaração conjunta.

Mortes e casos em ascensão

No documento, os dois presidentes do Legislativo pedem a todos que mantenham as recomendações das autoridades de saúde, visando a diminuição do ritmo de contágio da doença. O Brasil é o sexto país com maior número de mortes causadas por Covid-19. O país só fica atrás da França (26.180), Espanha (26.250), Itália (30.200), Reino Unido (31.240) e Estados Unidos (69.880).
Em relação ao número de casos confirmados, o Brasil ocupa a 9ª posição no ranking mundial da Organização Mundial da Saúde (OMS), com 135.100 casos. Acima do país estão Turquia (135.560), França (136.570), Alemanha (168.550), Rússia (198.670), Reino Unido (211.360), Itália (217.180), Espanha (222.850) e Estados Unidos (1.240.000).

Com conteúdo Veja

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.