Covid-19: Força-tarefa cumpre decreto e fecha serviços não essenciais em Areia Branca


A Prefeitura de Areia Branca, em conjunto com o Governo do Estado, desenvolveu na manhã desta sexta-feira (15) a Operação Cidade Fechada com o intuito de implementar as medidas para enfrentamento ao novo coronavírus no município conforme determina o Decreto Estadual nº 29.668.

Durante a operação foram fiscalizados os estabelecimentos comerciais da cidade e, aqueles com serviços não essenciais foram notificados para fechar as portas. Já os serviços essenciais foram vistoriados sobre o cumprimento das medidas de segurança como a limitação de acesso de clientes para evitar a aglomeração de pessoas, o uso obrigatório de máscaras e do álcool em gel com o objetivo unicamente de preservar a saúde da população.


“Estamos vendo na cidade aglomeração de pessoas não conscientes do perigo que está ocorrendo com relação a pandemia”, disse o consultor jurídico Igor Campos. Ele informou que os comerciantes receberam com compreensão para a ação desta manhã. “Não tivemos nenhuma intercorrência, os comerciantes compreendem a situação”.


A Operação Cidade Fechada conta as Policiais Civil e Militar em parceria a Gerência de Segurança, Guarda Municipal, Vigilância Sanitária, Gerência de Tributação, Assessoria  de Articulação Institucional e a Procuradoria do Município e será desenvolvida durante o final de semana junto ao comércio da zona rural onde estão as praias do município.


Na tarde desta quinta-feira (14) a prefeita Iraneide Rebouças se reuniu com a governadora Fátima Bezerra e pediu o apoio do Governo do Estado no enfrentamento a pandemia. Areia Branca atualmente possui em seis mortes, 77 casos confirmados e 257 suspeitos. “Em conjunto com o Governo do Estado, realizamos a operação que foi compreendida pela maior parte dos comerciantes e também teve aprovação da população. Já observamos hoje um movimento bem menor na cidade e durante o final de semana a fiscalização será intensificada”, disse a prefeita Iraneide Rebouças.

A Operação Cidade Fechada esclarece quais os serviços são considerados essenciais e os não essenciais. 

De acordo com o Decreto Estadual nº 29.583 de 1º de abril e suas alterações, são ESSENCIAIS, além das atividades de assistência médica e de comercialização de alimentos, como supermercados e padarias, os serviços de:
oficinas;
borracharias;
lojas de autopeças;
hotéis e pousadas;
agências de emprego temporário;
serviços de consertos de computadores;
lavanderias;
atividades de seguro e de contabilidade;
venda e locação de imóveis e automóveis;
barbearias e manicures;
atividades de assessoria, consultoria e representação jurídica.
Os restaurantes, bares, lanchonetes e praças de food truck devem funcionar exclusivamente com sistema de entrega ou com ponto de coleta dos alimentos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.