Governo do RN envia 450 mil máscaras aos 167 municípios


Nesta quinta-feira, 7, quando passa a ser obrigatório o uso de máscaras a toda a população que estiver trabalhando nas atividades essenciais, atividades autorizadas e às pessoas que forem às ruas, o Governo do RN encaminhou aos 167 municípios a quantidade de 450 mil máscaras.

O transporte começou a ser feito no início da tarde para as regionais de saúde, onde as prefeituras devem buscar o lote destinado a cada município. Aquele que vai receber a menor quantidade de máscaras nesta primeira fase, terá disponibilizado um lote com 1.500 unidades.

As máscaras foram confeccionadas numa parceria do Governo do RN com a indústria têxtil no Estado, coordenadas pela Confecções Guararapes, numa iniciativa do Programa RN+Protegido. Nesta primeira fase, o Governo contratou a confecção de 3 milhões de máscaras que estão sendo produzidas pelas oficinas de costura em várias cidades do interior. Pelo contrato, o Governo paga a mão de obra, no valor de R$ 1,1 milhão - com recursos do Programa Governo Cidadão que opera com o empréstimo feito ao Banco Mundial - e as indústrias têxteis fornecem o material e organizam a produção.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado disse que a fabricação das máscaras assegura o emprego de 4.500 trabalhadores das oficinas de costura. Ele elogiou o empenho do setor produtivo na parceria. A Guararapes, além de coordenar a produção, doou 200 mil unidades, que já foram distribuídas; a Coteminas doou material para 500 mil máscaras, a Nortex para 120 mil, a Vicunha doou 40 mil metros de tecido, e o Sinduscon (Sindicato da Construção Civil do RN), doou material para 2,2 milhões de máscaras.

"Estamos trabalhando em um verdadeiro mutirão de colaboração e solidariedade. O Governo do RN e o setor produtivo viabilizaram o RN+Protegido, que é, proporcionalmente o maior do país. Cito o exemplo do Governo Federal que até hoje adquiriu 16 milhões de máscaras. Nós, no RN, estamos produzindo 7 milhões com a segunda fase de produção que irá confeccionar mais 4 milhões de unidades", afirmou Jaime Calado.

Ele destacou outras medidas que a administração estadual tomou para reduzir o impacto da pandemia na economia. "Por orientação da governadora Fátima Bezerra, o Governo tomou medidas efetivas para minimizar as dificuldades das empresas e das pessoas. São ações como a dispensa do ICMS para micro e pequenas empresas que enquadrados no regime do Simples Nacional - a maioria das empresas do RN -, dispensou o ICMS do setor turístico - o primeiro a ser atingido e um dos últimos a se recuperar -, dispensou, através da Caern o pagamento da tarifa social para a população mais carente, e o ICMS de vários setores, mesmo nessa dificuldade extrema", registrou o secretário.


Jaime Calado também afirmou que hoje o RN tem 45 atividades econômicas liberadas para funcionar seguindo as normas de proteção: "A preocupação do Governo, em primeiro lugar, é salvar vidas. A nossa Governadora constituiu um Comitê Científico com especialistas renomados que dialoga semanalmente com a administração e com o setor produtivo. Hoje temos uma situação diferenciada por que temos menos óbitos em relação a outros estados do Nordeste. Isso é fruto das medidas tomadas com coragem e a sensibilidade de agir na hora certa".

Ao encerrar sua participação na entrevista coletiva aos veículos de comunicação, Jaime Calado agradeceu às equipes que a partir de hoje estão fazendo a entrega das máscaras - Secretaria de Saúde, Control, Sethas, Gabinete Civil, Idiarn, Secretaria de Agricultura, Ministério Público estadual, que trabalham na distribuição, pediu um minuto de silêncio em homenagem às pessoas que já morreram e aos familiares e fez um apelo: "Quero aqui, como pai e avô, dizer: não leve a morte para sua casa ou seu trabalho. Fique em casa. E se sair use máscara por que ela é um respeito aos outros e a última barreira entre você e o coronavírus. Estamos todos juntos nessa luta. Com muita paciência, humildade e fé vamos vencer o coronavírus".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Furto na rede elétrica deixa mais de 8,8 mil imóveis sem luz em Areia Branca

Três grupos mostram interesse no Leilão do Porto Ilha

Homem é encontrado morto com sinais de espancamento em Areia Branca