Planalto ainda faz pouco caso das mortes por coronavírus no país


Em reuniões, Casa Civil avalia que o vírus vai matar 'pouca gente'; mais de 11.000 brasileiros perderam suas vidas na crise

Por Robson Bonin

11 maio 2020, 07h44 - Publicado em 11 maio 2020, 06h03

O Brasil já registrou mais de 11.000 mortes pelo coronavírus. Especialistas mostram que, na velocidade atual, maio ainda será lembrado pela marca das 20.000 mortes. No Palácio do Planalto, o time de Walter Braga Netto, o chefe da Casa Civil de Jair Bolsonaro que lidera as ações da máquina federal na pandemia, acha pouco.
Segundo interlocutores palacianos ouvidos pelo Radar, a turma ainda discute medidas de combate ao coronavírus com argumentos do tipo “no Brasil vai morrer pouca gente”.

O próprio Braga Netto, com o tom professoral de que entende de todas as coisas, costuma sustentar que dispõe de gráficos para apoiar seu diagnóstico bolsonarista de negação.
Se 10.000 vidas perdidas não são o suficiente para alarmar o Planalto, o que será?

Em tempo, alguns poucos corajosos tentarão nesta semana convencer o presidente a rodar o país para mostrar no inferno dos hospitais que há presidente presidindo. A conferir.

Com conteúdo Veja

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Furto na rede elétrica deixa mais de 8,8 mil imóveis sem luz em Areia Branca

Três grupos mostram interesse no Leilão do Porto Ilha

Homem é encontrado morto com sinais de espancamento em Areia Branca