PF prende blogueiro bolsonarista por risco de fuga ao Paraguai


A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira, dia 26, o blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio no âmbito das investigações do Supremo Tribunal Federal (STF) que apuram um esquema de financiamento de atos antidemocráticos no país. A suspeita da PF é que Eustáquio estaria tentando fugir do Brasil para o Paraguai – ele chegou a ir ao país vizinho nesta semana, como ele mesmo publicou em seu perfil no Twitter. 

A prisão temporária, válida por cinco dias, foi realizada em um hotel em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul. O mandado foi expedido pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes, que é o relator do inquérito. O blogueiro é ligado à líder do acampamento autointitulado “300 do Brasil” Sara Winter, que ficou detida por dez dias e agora está em prisão domiciliar.

Os perfis no Twitter de Winter e Eustáquio classificaram ação judicial de “prisão arbitrária” e “política”.

O blogueiro, que é jornalista formado, já havia sido alvo de busca e apreensão em pedido encaminhado pela Procuradoria Geral da República na operação realizada no último dia 15.

Eustáquio costumava se indentificar como assessor da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos Damares Alves.

Ele é casado com a atual secretária nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Sandra Terena.

O inquérito que tramita no STF busca esclarecer como foram patrocinados a série de manifestações
pró-Bolsonaro que pediam o fechamento do Supremo e do Congresso. Nas ações, Alexandre Moraes chegou a determinar ao Facebook que forneça informações sobre a monetização das páginas de blogueiros e youtubers alinhados com o governo, dentre elas está o canal de Oswaldo Eustáquio e Sara Winter.

Com conteúdo Veja

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Furto na rede elétrica deixa mais de 8,8 mil imóveis sem luz em Areia Branca

Três grupos mostram interesse no Leilão do Porto Ilha

Homem é encontrado morto com sinais de espancamento em Areia Branca