Covid: Brasil tem 1.254 mortes e 45,3 mil novos casos em 24 h, diz Saúde


Enterro de vítimas de coronavírus no Cemitério do Cajú (São Francisco Xavier) no Rio de JaneiroImagem: SAULO ANGELO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO


Do UOL, em São Paulo
07/07/2020 18h55

O Ministério da Saúde divulgou hoje que mais 1.254 mortes causadas por coronavírus foram registradas em todo o país nas últimas 24 horas. Com isso, o total de vítimas fatais da covid-19 desde o começo da pandemia já chegou a 66.741.

Segundo os dados do governo federal, de ontem para hoje foram contabilizados mais 45.305 casos confirmados da doença. O acumulado de diagnósticos positivos para coronavírus no Brasil agora é de 1.668.589.

Ainda de acordo com a pasta, o país tem 624.871 pacientes em acompanhamento, e outros 976.977 casos são considerados como recuperados da covid-19.

Bolsonaro é um dos novos casos de covid-19 no Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) testou positivo para covid-19. O resultado do exame foi divulgado hoje e informado pelo próprio chefe do Executivo, em entrevista à TV Brasil. Ontem, ele sentiu alguns sintomas da doença e fez o exame em Brasília. Em nota oficial, a Secretaria Especial de Comunicação Social disse que o estado de saúde do presidente é "bom".

"O resultado do teste de covid-19 feito pelo presidente Jair Bolsonaro na noite dessa segunda-feira, 6, e disponibilizado na manhã de hoje, 7, apresentou diagnóstico positivo. O presidente mantém bom estado de saúde e está, nesse momento, no Palácio da Alvorada", disse o comunicado. A primeira-dama Michelle Bolsonaro também fez exames e aguarda o resultado.

RJ prolonga restrições; DF avança em reabertura

Estado com o terceiro maior número de casos de covid-19 no Brasil, o Rio de Janeiro seguirá com medidas restritivas até o dia 21 de julho. A decisão foi anunciada hoje pelo governador Wilson Witzel (PSC). O decreto mantém o funcionamento de alguns setores do comércio e da indústria em horários específicos para evitar aglomerações.

Já o Distrito Federal inicia hoje mais uma etapa da retomada com a reabertura de salões de beleza, barbearias, centros estéticos e academias. Até a noite de ontem, o Distrito Federal tinha 715 mortes e 59 mil casos de covid-19 confirmados.

Na região sul do país, Santa Catarina iniciou o mês com um dado preocupante: a semana passada foi a que registrou mais mortes por covid-19 desde o início da pandemia. Foram contabilizados 71 óbitos nos sete dias levantados pelas autoridades (de 312 mortes no dia 28 para 383 mortes no dia 4). O número de casos também aumentou, indo de 24,3 mil infectados no dia 28 para 31,9 mil no dia 4.

Veículos se unem em prol da informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro (sem partido) de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa e assim buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes recentes de autoridades e do próprio presidente colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Com conteúdo UOL

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.