Polícia prende suspeito de estuprar sobrinha de 10 anos

A Polícia Civil do Espírito Santo prendeu na madrugada desta terça-feira, dia 18, o suspeito R. H J., de 33 anos, acusado de estuprar e engravidar a sobrinha de 10 anos. Ele estava foragido desde o dia 12 de agosto, quando foi indiciado por ameaça e estupro de vulnerável. A prisão foi feita na Região Metropolitana de Belo Horizonte e foi celebrada pelo governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB). “Que sirva de lição para quem insiste em praticar um crime brutal, cruel e inaceitável dessa natureza”, escreveu o governador. 

Nos últimos dias, os policiais realizaram diversas ações para capturar o tio da vítima – a suspeita é que, após o episódio vir à tona, ele fugiu para o sul da Bahia, onde seus familiares têm residência, e depois se refugiou em Betim, na Grande BH, onde foi localizado. Ele está sendo encaminhado agora a um presídio da Região Metropolitana de Vitória.

O estupro ocorreu na cidade de São Mateus, no norte do Espírito Santo, e ganhou repercussão nacional após a menina ter que ir a Recife realizar o aborto que foi autorizado judicialmente – médicos capixabas do Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (Hucam) haviam recusado o atendimento, alegando “falta de condições técnicas”. A lei permite a interrupção da gravidez em casos de violência sexual e risco de vida da mãe – o caso em questão se enquadrava nesses dois pontos. Apesar disso, grupos de católicos, evangélicos e políticos foram até a frente do hospital para protestar contra o aborto legal.

Grávida há 22 semanas, a criança descobriu a gestação em um exame médico no início de agosto. À polícia, ela contou que era violentada e ameaçada pelo tio há quatro anos. A época coincide com o período em que ele estava em regime semiaberto. Em 2011, ele foi condenado a 9 anos de prisão por tráfico de drogas e associação criminosa, progrediu de regime em 2017 e zerou a pena.

Acompanhada da avó, a criança está recebendo os cuidados médicos no Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros, Cisam, em Recife, referência no atendimento a mulheres vítimas de estupro ou com gestação em risco. Ela finalizou o procedimento de aborto nesta segunda-feira, dia 17, e hoje está bem.


Com conteúdo Veja

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.