Acusado de atacar a sede do Porta dos Fundos é preso pela Interpol na Rússia


O Ministério da Justiça confirmou na tarde desta sexta-feira, 4, que agentes da Interpol (polícia internacional) prenderam o economista Eduardo Fauzi, acusado de ser um dos responsáveis por um ataque à sede da produtora Porta dos Fundos em dezembro do ano passado. Fauzi estava foragido desde que fugiu para a capital da Rússia, Moscou, para não responder pelo crime. A Polícia Civil já entrou com o pedido para agilizar a sua extradição ao Brasil.

Fauzi constava como foragido da Justiça desde o dia 30 de dezembro. O ataque contra a produtora do grupo humorístico ocorreu no dia 24 daquele mês. Segundo a Polícia Civil, ele era o único dos cinco suspeitos que não usava capuz na hora do ataque e, por isso, foi identificado pelas câmeras de segurança da rua.

No Brasil, ele integrava outra lista de procurados: o Disque Denúncia do Rio de Janeiro, que divulgou uma foto de Fauzi com recompensa de R$ 2 mil para quem ajudasse na sua captura.

A sede do grupo Porta dos Fundos, localizada no bairro do Humaitá, foi atacada com coquetéis molotov na madrugada do dia 24 de dezembro. O fogo foi controlado por um segurança que estava no local e ninguém ficou ferido. À época, os humoristas vinham recebendo ameaças por terem produzido um especial de Natal, pela Netflix, que mostra Jesus como um homossexual que volta de um período no deserto com um namorado.

Fauzi responderá por tentativa de homicídio qualificado, uma vez que o vigia da produtora foi atingido no momento em que as bombas foram lançadas na entrada da casa e também por crime de explosão.

Adepto do movimento integralista, Fauzi tem outras vinte anotações criminais por ameaça, lesão corporal, desacato, extorsão e uma relacionada à Lei Maria da Penha. Também respondeu por ter agredido em 2013 o então secretário de Ordem Pública do Rio, Alex Costa, que levou um soco na cabeça enquanto dava uma entrevista após uma operação contra um estacionamento irregular.


Com conteúdo Veja

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.