Biden ganha eleição no Wisconsin, cresce em Michigan e amplia vantagem


O candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, foi declarado vencedor das eleições no estado de Wisconsin, segundo afirmou a comissão eleitoral local. A região é considerada uma das mais importantes em 2020 e amplia a vantagem do ex-vice-presidente contra Donald Trump.

Wisconsin fica no chamado Cinturão da Ferrugem, onde a votação pode ser decidida nos próximos dias. Além do estado, os eleitores americanos também aguardam a divulgação definitiva dos resultados no Michigan e Pensilvânia.

Biden ganhou no Wisconsin com uma diferença de apenas 20.697 votos totais de Trump, de acordo com a emissora NBC News. Ao menos 600 cédulas ainda precisam ser contabilizadas, mas não mudarão o cenário.

Segundo a apuração parcial, o democrata também lidera por uma pequena margem no Michigan. Já Trump tem vantagem até o momento na Pensilvânia.

A lei de Wisconsin determina que os candidatos podem pedir recontagem dos votos em caso de uma vitória por menos de um ponto percentual. A tendência é que Trump decida tomar esse caminho.

Joe Biden ainda ampliou sua vantagem no Michigan nas últimas horas, após a contagem de um novo lote de cédulas vindo do Condado de Wayne, em Detroit. Com esses novos votos, o democrata tem hoje mais votos totais do que Trump conseguiu por ali em 2016, quando foi declarado vencedor. 

O presidente republicano, porém, ainda tem chances de ganhar ou empatar com seu adversário nos próximos dias. Uma vitória aconteceria caso Trump consolidasse sua posição na Pensilvânia e Geórgia, e ainda virasse o jogo no Michigan.

Wisconsin e Michigan, porém, costumam eleger os mesmos candidatos. Na eleição passada os dois estados deram a vitória a Donald Trump, após anos de dominância democrata.


Com conteúdo Veja

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.