Cachaça de Mossoró ganha medalhas de ouro na Europa

Cachaça Pátria Amada (Foto: Divulgação)

A cachaça Pátria Amada, produzida no sítio Curral de Baixo, zona rural de Mossoró, foi agraciada com duas medalhas de ouro no concurso Spirits Selection, realizado em Bruxelas, na Bélgica, um dos mais importantes eventos na avaliação de destilados no mundo.

Foram contempladas as versões ouro, envelhecida seis anos em barris de carvalho europeu e carvalho americano e a versão envelhecida em barris de carvalho e cumarú, também com seis anos de armazenamento.

O concurso foi realizado entre os dias 30 de outubro e 1º de novembro e avaliou uísques, conhaques, aguardentes, rum, vodkas, gins, piscos, grappas, baijius e tequilas, entre outras bebidas destiladas, classificadas por especialistas de renomes internacionais.

A cachaça Pátria Amada foi fundada em 2013 pelo advogado Francisco Queiroz, segundo ele de forma de forma despretensiosa, para desfrutar da bebida de maneira pessoal. Com o passar dos anos, a produção foi aumentando e a cachaça passou a ser apreciada por mais pessoas, chegando a uma produção de 140 a 150 litros por dia.

Esta não é a primeira vez que o destilado mossoroense arrebata prêmios neste mesmo concurso. Em 2018 ela foi contemplada com duas medalhas de ouro; medalhas de prata em 2016 e 2017 na Expocachaça e ouro em 2018.

“O concurso mundial de Bruxelas é o de maior credibilidade no planeta, o seu resultado confere aos agraciados com medalhas de ouro a certificação de um produto de excelência, com visibilidade no mundo inteiro. A sua repercussão é mundial e sem sombra de dúvidas desperta o interesse dos apreciadores, consumidores, colecionadores e comerciantes que buscam produtos de qualidade comprovada”, avalia Francisco Queiroz.

Anuar Queiroz, filho do idealizador e que também abraçou a ideia e agora é um estudioso do assunto, também comentou o feito: “É um dos maiores concursos de destilados do mundo. Além de cachaças, são avaliados pelos maiores experts do mundo, todos os tipos de destilados produzidos ao redor do planeta. Uma medalha neste concurso, sobretudo duas de ouro, representa que estamos produzindo uma bebida de excelência, e que a cachaça de qualidade, produto genuinamente do Brasil, está no mesmo patamar de qualquer outro destilado. É a cachaça tendo o seu devido reconhecimento mundialmente, e ficamos felizes com isso”.


Com conteúdo Jornal O Mossoroense

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.