Governo do RN vai distribuir vacinas que estavam armazenadas para 2ª dose para ampliar imunização


O secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia, afirmou nesta segunda-feira (22) que o estado vai distribuir todas as doses que eram armazenadas para segunda aplicação da vacina contra Covid-19 aos municípios potiguares.

O Ministério da Saúde mudou a orientação e autorizou, neste fim de semana, que todas as vacinas armazenadas pelos estados e municípios para garantir a 2ª dose sejam utilizadas imediatamente como 1ª dose. Segundo a pasta, o objetivo é ampliar o número de vacinados no Brasil.

"Houve essa nova orientação do Ministério para que houvesse distribuição de todas as doses para a primeira dose e não guardar estoque para a segunda dose. Com isso, a gente vai estar tendo condições de iniciar essa ampliação (da vacinação) ao longo da semana, porque recebemos lotes de vacinação no fim de semana", afirmou o secretário de Saúde em entrevista ao Bom Dia RN.

No fim de semana, o estado recebeu 81,7 mil doses e informou que vai distribuir cerca de 120 mil na tarde desta segunda-feira (22). A previsão é de que os lotes saiam de Natal por volta das 13h.

Pela orientação antiga, cerca de 50% das doses de CoronaVac recebidas no fim de semana ficariam armazenadas para garantir a segunda dose. O estado também havia guardado 50% das doses recebidas na semana passada.

O estado recebe e distribui as vacinas aos municípios, que são responsáveis pela aplicação do imunizante.


Doses recebidas no RN


18 de janeiro – Coronavac: 82.440 doses


24 de janeiro – Oxford: 31.500 doses


24 de janeiro – Coronavac: 14.600 doses


07 de fevereiro – Coronavac: 46800 doses


24 de fevereiro – Oxford: 35.500 doses


25 de fevereiro – Coronavac: 19.400 doses


03 de março – Coronavac: 40.800 doses


10 de março – Coronavac: 43.200 doses


17 de março – Coronavac: 74.600 doses


20 de março – Oxford: 16.500 doses


20 de março – Coronavac – 65.200 doses


Neste sábado (20) o Ministério da Saúde anunciou a distribuição aos estados de 5 milhões de novas doses de vacinas contra a Covid-19 e disse que todas elas deverão ser usadas como primeiras doses, ou seja, não será necessário guardar metade dos imunizantes para garantir a aplicação da segunda dose.


Com conteúdo G1RN

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.