Hospital bloqueia 30% dos leitos de UTI para Covid-19 por falta de kit intubação e anestésicos em Mossoró

Hospital São Luiz, em Mossoró — Foto: Isaiana Santos / Intertv Costa Branca

Unidade de saúde com o maior número de leitos públicos para Covid-19 em Mossoró, no Oeste potiguar, o Hospital São Luiz bloqueou 15 leitos por falta de kit intubação e anestésicos. O número representa 30% das unidades de tratamento intensivo (UTIs) do hospital, na manhã desta quarta-feira (28).

O kit intubação é como ficou conhecido o conjunto de remédios usados em pacientes que precisam passar por intubação. Procurada sobre o assunto, a Secretaria Estadual de Saúde afirmou que "a situação atual dos estoques, voltados para a rede de hospitais públicos encontra-se no limite".

O hospital São Luiz tem 50 leitos de UTI para Covid-1. Segundo dados do sistema Regula RN, usado para administração da rede assistencial da pandemia no estado, além dos 15 bloqueados, os outros 35 leitos tinham pacientes na manhã desta quarta (28).

Ao mesmo tempo, o número de pacientes à espera uma UTI no Oeste era maior que o número de leitos disponíveis na região, por volta das 9h.

Dos 15 leitos bloqueados, 11 foram fechados por falta de kits de intubação e quatro por falta de insumos - o que, segundo a Sesap, significaria falta de anestésicos. Do total de 11 leitos sem kit intubação, um está bloqueado há quatro dias, outro foi bloqueado há um dia e outros nove, dentro das últimas 24 horas.

O G1 procurou a interventora responsável pelo hospital - que pertence a uma associação - Larizza Queiroz, mas ela informou que estava em reunião com o Ministério Público, para tratar sobre esse assunto, e não respondeu aos questionamentos até a última atualização desta matéria.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, também faltam kits em outras unidades no estado: três leitos no Hospital da Liga de Mossoró, dois leitos no Hospital de Campanha de Parnamirim e três no Hospital Universitário Onofre Lopes também estão bloqueados.

"A Sesap esclarece que responsabilidade de abastecimento de insumos e medicação é do Hospital São Luíz, de acordo com a pactuação para o funcionamento dos leitos de UTI Covid, através de Termo de Ajustamento de Conduta. Os leitos do hospital que estão bloqueados, se dão por falta de kit de intubação, insumos que estão em escassez a nível nacional. A Sesap informa ainda que, através da Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), vem auxiliando hospital São Luiz com envio de anestésicos. Porém, a situação atual dos estoques da Sesap, voltados para a rede estadual encontra-se no limite", afirmou a pasta.

Ainda de acordo com a secretaria estadual, parte dos medicamentos está em processo de reposição, alguns com empenho já emitido e outros em finalização de aquisição. "Apesar da requisição ter sido feita pelo Ministério de Saúde aos produtores e fornecedores, o Rio Grande do Norte não vem recebendo esse suporte com regularidade, e não existe cronograma para o fornecimento por parte do governo federal".

Pacientes aguardam por UTI no Oeste

Com os leitos bloqueados por falta dos remédios, a central de regulação do Oeste registrava 12 pessoas em uma fila de espera por UTI por volta das 9h, sendo que só havia três leitos disponíveis. Na UPA do bairro Belo Horizonte, em Mossoró, quatro pacientes aguardam transferência para uma UTI desde a terça-feira (27).

"Estamos com quatro pacientes internados aguardando leitos de UTI, sendo três na sala vermelha. Nossa unidade está quase lotada, com 17 pacientes internados na área interna da UPA. A maior parte dos pacientes chega precisando de oxigênio" disse Keliane Lima, coordenadora da unidade.

UPA do bairro Belo Horizonte, em Mossoró, no Oeste potiguar — Foto: Hugo Andrade/Inter TV Costa Branca


Com conteúdo G1RN

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.