Insumos da China para vacina acabam nove dias depois de fala de Bolsonaro


Nove dias depois de Jair Bolsonaro ter atacado frontalmente a China, ao levantar suspeitas de que o país teria usado o coronavírus como uma “guerra química”, o Instituto Butantan paralisou a produção da principal vacina em uso no país, justamente por falta de insumos fornecidos pela China.

Não é a primeira vez que insumos chineses ficam bloqueados por causa de ataques da primeira família ao país que é o principal produtor da matéria-prima da CoronaVac e maior parceiro comercial do Brasil.


Com conteúdo Veja

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Furto na rede elétrica deixa mais de 8,8 mil imóveis sem luz em Areia Branca

Três grupos mostram interesse no Leilão do Porto Ilha

Homem é encontrado morto com sinais de espancamento em Areia Branca