Filme potiguar concorre à Palma de Ouro no Festival de Cannes

Filme 'Sideral' concorre à Palma de Ouro em Cannes — Foto: Divulgação

Um filme potiguar concorre pela primeira vez à Palma de Ouro no Festival de Cannes, integrando a Seleção Oficial de Curtas-Metragens da edição de 2021."Sideral", novo trabalho do diretor Carlos Segundo em parceria com a Casa da Praia Filmes, é um dos dois representantes brasileiros na competição oficial de um dos mais importantes festivais de cinema do mundo.

Filmado nas cidades de Natal, Ceará-Mirim e Parnamirim, "Sideral" é uma ficção que se desenvolve no futuro, em torno do histórico dia do lançamento do primeiro foguete tripulado brasileiro na Base Aérea de Natal e como isso afeta a vida de Marcela, Marcos e seus dois filhos.

"Sideral é um filme que passeia de forma sutil por diferentes temas, podendo ainda ser considerada uma obra tragicômica. O filme transita entre os campos poético e realista, conseguindo com isso convergir elementos técnicos e estéticos de uma forma muito singular. É uma obra que só poderia ter sido realizada aqui no Rio Grande do Norte", conta Carlos Segundo, que é professor titular no curso de Audiovisual da UFRN.

Com produção brasileira de Mariana Hardi e Pedro Fiuza, através da Casa da Praia Filmes, "Sideral" é um filme genuinamente natalense com equipe e elenco de profissionais potiguares, estrelado por Priscilla Vilela e Enio Cavalcante.

"É um orgulho imenso sermos selecionados no mais importante festival de cinema do mundo, produzindo com recursos locais, além de equipe técnica e artística formada por pessoas que já trabalham no mercado do audiovisual potiguar e que têm construído suas carreiras aqui. É um atestado do nosso potencial, capacidade e sustentabilidade", conta Mariana.

Para Pedro Fiuza, a indicação do filme à Palma de Ouro também é um marco histórico e uma chance de reflexão sobre investimentos em arte e cultura: "Em meio a uma pandemia e frente a várias crises, foi possível realizar o filme, evidenciando a importância da Lei Aldir Blanc e do investimento em cultura no país. Isso nos mostra que o Rio Grande do Norte e o Brasil têm toda a qualidade profissional e artística e que, se reconhecidos por políticas públicas e pela sociedade, também serão reconhecidos internacionalmente. Estamos fazendo história com essa seleção inédita para o RN, mas nossa obra não tem fronteiras artísticas e por isso podemos dizer que também somos o Brasil todo em Cannes".

O Festival de Cannes acontece entre os dias 6 e 17 de julho de 2021, no Palais des Festival, na cidade de Cannes, na França.


Com conteúdo G1RN

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mossoró: Áudio de radialista prega chantagem contra vereadores em troca de dinheiro; ouça

RN recebe 81.700 doses da vacina contra Covid-19 neste sábado (20)

Pescadores do de Areia Branca fisgam atum azul de 400kg; veja vídeo