PLACAR DA POLÍTICA EXTERNA DE BOLSONARO JÁ ESTÁ EM IDEOLOGIA 4 X 0 BRASIL


Por Leonardo Sakamoto

Logo após eleito, ao vivo na TV, Bolsonaro, citou um órgão de governo: o Itamaraty . “Libertaremos o Brasil e o Itamaraty das relações internacionais com viés ideológico a que foram submetidos nos últimos anos.”

Bem, todos os governos têm alguma orientação ideológica, seja de esquerda, seja de direita. E que essa orientação acaba determinando, em boa medida, o que esses governos percebem como sendo os interesses do país.

Tentemos imaginar que o que ele quis dizer é que buscará implementar uma política externa mais pragmática, buscando reforçar relações na base de interesses econômicos e comerciais, não importando a orientação política ou ideológica dos governos em questão. Como dizia uma velha tradição da realpolitik: países não têm aliados, têm interesses.

Porém, antes mesmo do governo começar, e com base apenas nas declarações iniciais de Bolsonaro e equipe, sua "ideologia" está dando um baile nunca antes visto: 4 a 0 contra nossos interesses concretos.

Se as suas propostas, como mudar a embaixada para Jerusalém, esnobar o Mercosul, focar na relação comercial com Trump, sair do acordo do clima, e outras do mesmo quilate forem adiante, teríamos a política externa mais absurdamente "ideológica" e anti-brasileira da história da nossa República.

(Leia a íntegra do texto no post do blog ttps://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.