PLACAR DA POLÍTICA EXTERNA DE BOLSONARO JÁ ESTÁ EM IDEOLOGIA 4 X 0 BRASIL


Por Leonardo Sakamoto

Logo após eleito, ao vivo na TV, Bolsonaro, citou um órgão de governo: o Itamaraty . “Libertaremos o Brasil e o Itamaraty das relações internacionais com viés ideológico a que foram submetidos nos últimos anos.”

Bem, todos os governos têm alguma orientação ideológica, seja de esquerda, seja de direita. E que essa orientação acaba determinando, em boa medida, o que esses governos percebem como sendo os interesses do país.

Tentemos imaginar que o que ele quis dizer é que buscará implementar uma política externa mais pragmática, buscando reforçar relações na base de interesses econômicos e comerciais, não importando a orientação política ou ideológica dos governos em questão. Como dizia uma velha tradição da realpolitik: países não têm aliados, têm interesses.

Porém, antes mesmo do governo começar, e com base apenas nas declarações iniciais de Bolsonaro e equipe, sua "ideologia" está dando um baile nunca antes visto: 4 a 0 contra nossos interesses concretos.

Se as suas propostas, como mudar a embaixada para Jerusalém, esnobar o Mercosul, focar na relação comercial com Trump, sair do acordo do clima, e outras do mesmo quilate forem adiante, teríamos a política externa mais absurdamente "ideológica" e anti-brasileira da história da nossa República.

(Leia a íntegra do texto no post do blog ttps://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Furto na rede elétrica deixa mais de 8,8 mil imóveis sem luz em Areia Branca

Três grupos mostram interesse no Leilão do Porto Ilha

Homem é encontrado morto com sinais de espancamento em Areia Branca