MORTE DE JOGADORES NO 'NINHO DO URUBU' EXPÕE PRECARIEDADE DOS CT'S DO PAÍS

Christian Esmério foi enterrado no começo da tarde de domingo — Foto: Ricardo Moraes/Reuters

Da Redação Novo Portal
Por Aldo Almeida - 09/02/2019

Há alguns anos atrás, tive a oportunidade de fazer o curso de direito desportivo na subseção da OAB Santos. Me lembro até hoje dos relatos sobre as péssimas condições em que vivem os jovens jogadores aspirantes ao estrelato do futebol nos centros de treinamentos espalhados pelo país. Vítimas de "empresários" gananciosos, a garotada é vista apenas como "mercadoria" valiosa no mercado da bola. Ser um grande jogador de futebol, é o sonho de toda criança adolescente e jovens no país de chuteiras. Contudo, para a maioria, não passa de frustração, e no caso dos meninos do Flamengo mortos no incêndio no Ninho do Urubu, um terrível pesadelo. O alojamento da garotada de um dos maiores clubes de futebol do Brasil, não passava de containers, sem alvará de funcionamento emitida pelo corpo de bombeiros do Rio de Janeiro. Os meninos foram torrados literalmente num grande "ninho de ferro". É inadmissível que clubes que gastam milhões em contratações, não forneçam condições dignas e seguras para seus atletas, sejam eles, aspirantes ou não. Que as lições das tragédias da lama de Brumadinho, das águas do Rio e o fogo do Ninho do Urubu, possam ensinar aos governos, empresários e instituições que a vida não tem preço!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.