Unimed suspende patrocínio de jornalista da 96 FM que agrediu ativista sueca


A Unimed Natal suspendeu nesta quarta-feira (25) o testemunhal do programa 96 Minutos, da rádio 96 FM, em Natal (RN), em razão das agressões do jornalista Gustavo Negreiros a ativista sueca Greta Thunberg, adolescente de 16 anos que tem autismo. Ela foi ganhadora do prêmio nobel alternativo.  Na abertura da Assembleia geral da ONU criticou os líderes das nações unidas por pensar mais em dinheiro do que nas soluções ambientais para o planeta.

Testemunhal é um texto patrocinado por uma empresa lido ao vivo no rádio pelo apresentador do programa.

Além da Unimed Natal também patrocinam o programa 96 minutos as empresas Comjol, Patrício Metais e Oral Sin.

A agência Saiba Mais ainda não conseguiu confirmar se as demais patrocinadoras seguirão o mesmo caminho. Apenas a Unimed Natal confirmou o fim do vínculo:

“Suspendemos o testemunhal do programa dele. Não vamos mais veicular naquele horário. A Unimed Natal entende que o questionamento foi muito forte no caso de uma ativista. Estamos trabalhando na expansão do hospital e não há como alinhar as duas imagens, por isso suspendemos”, informou a assessoria de comunicação da empresa.

Durante o programa 96 minutos da terça-feira (24), Negreiros classificou Greta de “histérica”, “mal-amada” e ainda afirmou que “o problema dela é falta de sexo, com homem ou mulher”. As ofensas do apresentador constrangeram a apresentadora Carolina Reis, que tentou rebater as declarações machistas, misóginas e preconceituosas do colega no ar.

O vídeo com as agressões de Gustavo Negreiros viralizaram nas redes de whatsaap e levaram o apresentador aos primeiros lugares do trend topics do twitter nesta quarta-feira.

Os nomes das empresas que patrocinam o programa 96 minutos também foram divulgados, com seus respectivos telefones, para que o público pedisse uma posição sobre as agressões.

Essa não é a primeira vez que Gustavo Negreiros agride pessoas identificadas ideologicamente com ideias de esquerda. No blog que mantém na internet, o alvo principal dele são políticos e militantes do Partido dos Trabalhadores.

Gustavo Negreiros trabalhou na gestão Rosalba Ciarlini e foi sub-secretário de Estado de Turismo no governo Robinson Faria, mas nunca deu expediente na pasta. Ele atuava como auxiliar da secretária-chefe do Gabinete Civil Tatiana Mendes Cunha.

Após a repercussão negativa das declarações, o jornalista pediu desculpas.

– Ontem no 96 Minutos fiz um comentário infeliz a respeito da ativista sueca. Foi péssimo e lamentável, me envergonho do comentário. Venho a público, pedir desculpas a cada um dos meus leitores, ouvintes e telespectadores. Fica a lição.

A 96 FM, de propriedade do empresário Ênio Sinedino, retirou do ar o vídeo com os comentários agressivos de Negreiros.

A empresa, no entanto, não se pronunciou sobre o episódio.

Um comentário:

  1. A Unimed fez muito bem. Não dá pra compactuar com o desrespeito e a falta de noção.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.