Em ação conjunta, três cidades do RN adotam medidas mais rígidas para conter avanço da Covid-19

Macau, na região da Costa Branca potiguar, proíbe circulação de pessoas entre os dias 8 e 21 de junho — Foto: Igor Jácome/G1

Os municípios de Guamaré, Macau e Pendências, que ficam na região Salineira e Vale do Açu do Rio Grande do Norte, em ação conjunta, decretaram a suspensão da circulação de pessoas entre os dias 8 e 21 de junho. A medida emergencial visa o isolamento social mais rígido e, com isso, conter o "avanço descontrolado da pandemia da Covid-19", conforme diz o decreto publicado neste sábado (6).

A decisão pelo lockdown foi tomada após reunião entre os prefeitos das três cidades - Adriano Diógenes (Guamaré), Tulio Lemos (Macau) e Flaudivan Martins (Pendências). No período determinado pelo decreto, só poderá funcionar o comércio de gêneros alimentícios, medicamentos, produtos médico-hospitalares, produtos de limpeza e higiene pessoal. Os estabelecimentos abertos precisam adotar medidas de segurança (controle de acesso) e de isolamento, além de fornecer máscaras e álcool gel 70% para todos os funcionários e clientes.

Segundo o boletim epidemiológico da Secretaria Estadual da Saúde Pública, divulgado na sexta-feira (5), os números relacionados à Covid-19 nestes três municípios são: Guamaré - 77 casos confirmados, nenhum óbito; Macau - 56 casos confirmados, 1 óbito; e Pendências - 54 casos confirmados, 2 óbitos.

As atividades comerciais permitidas funcionarão das 8h às 17h, salvo aquelas da área da saúde. O serviço de delivery de alimentos, medicamentos, produtos médico-hospitalares e produtos de limpeza e higiene pessoal está liberado.

O decreto aponta ainda que "fica vedada a saída e a entrada intermunicipal de pessoas no período estabelecido, por meio rodoviário ou hidroviário, no âmbito dos municípios de Guamaré, Macau e Pendências, exceto nos casos de desempenho de atividade ou serviço essencial ou para tratamento de saúde, devidamente comprovados".

Também está proibida "toda e qualquer reunião, pública ou privada, sendo vedada a permanência e trânsito de pessoas em áreas de lazer e convivência, pública ou privada, inclusive em condomínios e residenciais, com objetivo de promover atividade física, passeios, eventos esportivos, eventos de pescas e outras atividades que envolvam aglomerações".

Nos casos permitidos de circulação de pessoas, é obrigatório o uso de máscara e a identificação com documento oficial com foto. Servidores públicos - no exercício exclusivo de sua atividade essencial - poderão promover deslocamento durante o período de restrição, devendo comprovar documentalmente tal condição.

As autoridades de segurança - Polícia Militar, Guarda Civil e Agentes de Trânsito Municipais - estão autorizados a realizar bloqueio de locais de circulação pública de pessoas e veículos, conforme evolução da taxa de isolamento de cada localidade.
Outra questão editada no decreto foi a proibição dos festejos juninos, incluindo fogueiras e fogos de artifício nestes municípios, com o objetivo de diminuir as ocorrências de queimaduras e de síndromes respiratórias nos serviços de saúde públicos e privados.

Retomada progressiva

Quanto ao comércio, o decreto trata ainda sobre a retomada progressiva das atividades econômicas e ficaram estabelecidos parâmetros para a "abertura gradual responsável" nestes três municípios. Observando a curva de contágio da Covid-19 e os níveis de isolamento social, o plano deve ser implantado a partir de 15 de junho, abrangendo gráficas, livrarias e papelarias; lavanderias e serviços essenciais de limpeza como limpa fossa; óticas, joalherias e relojoarias; confecções, perfumarias e calçados em geral; eletroeletrônicos e móveis e a comercialização de materiais de construção.

Com conteúdo G1RN

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Furto na rede elétrica deixa mais de 8,8 mil imóveis sem luz em Areia Branca

Três grupos mostram interesse no Leilão do Porto Ilha

Homem é encontrado morto com sinais de espancamento em Areia Branca