Ex-assessores de Flávio Bolsonaro sacaram 7,2 milhões

Ex-assessores de Flávio Bolsonaro, suspeitos de alimentarem o esquema de rachadinha na Alerj, sacaram 7,2 milhões, 60% do que receberam de salário no gabinete, informa o Estadão.

O levantamento leva em conta 24 ex-funcionários, sendo 12 ligados a Fabrício Queiroz, 10 ligados a Ana Cristina Valle (ex-mulher de Jair Bolsonaro) e 2 ligados a Adriano da Nóbrega (chefe de milícia, morto em confronto com a polícia neste ano).

O período dos saques em dinheiro coincidem com o de pagamentos que Flávio fez em espécie, como para a compra de dois imóveis em Copacabana. Em 2012, ele pagou R$ 638,4 mil em dinheiro ao vendedor; em 2008, usou R$ 86,7 mil em espécie para comprar 12 salas comerciais.


Com conteúdo O Antagonista

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Furto na rede elétrica deixa mais de 8,8 mil imóveis sem luz em Areia Branca

Três grupos mostram interesse no Leilão do Porto Ilha

Homem é encontrado morto com sinais de espancamento em Areia Branca