PF investiga crimes na compra de respiradores em Natal


A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (1º), a operação Rebotalho, que visa apurar a possível prática dos crimes de dispensa indevida de licitação e peculato em Natal, no Rio Grande do Norte.

Os delitos teriam sido cometidos durante a compra de respiradores utilizados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) no combate à Covid-19. A PF conta com o apoio da Controladoria Geral da União (CGU) e do Ministério Público Federal (MPF) na ação.

Em nota, a polícia explica que 20 agentes e quatro servidores da CGU cumprem quatro mandados de busca e apreensão nas cidades de Natal (RN), Goiânia (GO) e Aparecida de Goiânia (GO). O inquérito policial, que foi feito em novembro de 2020, identifica indícios das dispensas de licitação e um superfaturamento de R$ 1,4 milhão na compra dos aparelhos.

“Os elementos de prova já colhidos indicam que os aparelhos respiradores adquiridos pela SMS Natal/RN são sucateados, chegando a 15 anos de uso, e parte deles possui origem clandestina, haja vista a empresa fabricante ter informado que os números de série não correspondem a equipamentos por ela produzidos”, coloca a PF.

Também foi informado que os preços negociados se encontram acima dos estipulados no mercado. Os investigados podem cumprir penas de até 17 anos de reclusão, caso condenados.


Com conteúdo TV Cultura

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mossoró: Áudio de radialista prega chantagem contra vereadores em troca de dinheiro; ouça

RN recebe 81.700 doses da vacina contra Covid-19 neste sábado (20)

Pescadores do de Areia Branca fisgam atum azul de 400kg; veja vídeo